45 MINUTOS

Em “45 minutos” Caco Ciocler questiona crise no teatro
Amanhã, 06/12, o monólogo 45 minutos faz sua ultima apresentação no CEU Lajeado, depois de passar pelo Rio Janeiro, no Centro Cultural Vergueiro. Com novo visual, Caco Ciocler interpreta um ator que mora nos fundos do teatro e em troca de comida e moradia precisa entreter o público por exatos 45 minutos. Sem trama ou personagem, ele procura, desesperadamente, meios de preencher esse tempo: ”é uma grande crítica à crise do teatro”



Durante a peça, Ciocler atua diante de um letreiro com a palavra “teatro” em neon, que acende em determinados momentos, lembrando os espectadores de onde estão. Todo o aparente improviso parte de um texto fechado, embora o ator faça de tudo para deixar esta dúvida na mente do público. O texto do dramaturgo Marcelo Pedreira, dirigido por Roberto Alvim, tem como ideia principal provocar os espectadores a pensar se o teatro ainda tem o mesmo efeito transformador de outros tempos. Principalmente, quando é concebido como um produto cultural que precisa ser vendido.

“É uma desculpa para questionar o próprio teatro, o próprio papel do ator, a própria relação com o público. O que o público espera quando vai ao teatro: se quer se entreter ou pensar”, explica o ator.
Muito simpático o ator ainda posou para algumas fotografias com fãs e entre eles eu claro né:






Reações:

0 comentários: