[Hands-on] Microsoft Surface para Windows RT

Vimos o aparelho ao vivo e estas são as nossas considerações


O evento de ontem da Microsoft foi longo em promessas, mas curto em especificações. RAM? Não sabemos. Velocidade do processador? Também não. Preço? Fica para depois. Data de lançamento? Quando estiver pronto (o Windows 8). Só que mesmo um hands-on muito breve com o tablet deixa algo extremamente claro: o Microsoft Surface é um dispositivo muito robusto, e se a Microsoft conseguir entregar o que demonstrou, o iPad enfim ganha um forte concorrente - e o Android ganha uma enorme dor de cabeça.

A Microsoft falou bastante sobre a qualidade de construção do Surface, e com razão: este tablet com Windows RT é sólido e deslumbrante. A atenção ao detalhe é nitidamente incrível, e ele tem um design tão bem-feito em todos os ângulos que é um prazer olhá-lo. As linhas e curvas são maravilhosas, e este é um dispositivo bem-equilibrado que você poderá segurar na mão por um bom tempo. Com certeza é mais fácil segurá-lo na mão do que qualquer uma das gerações do iPad.

A tela é brilhante e viva, e o ângulo de visão é amplo o bastante para você sempre ver direito a tela enquanto a segura. Até mesmo o apoio para mesa - que parecia meio que, bem, bobagem no palco - na verdade é um toque fantástico quando vimos o tablet pessoalmente, com o teclado à frente. O teclado é tão fino que parece ser feito de tecido.

O Surface também é rápido e ágil em responder aos comandos. Vimos isso com os apps Metro: trocar entre eles é uma experiência veloz, e tocar nos blocos (tiles) da tela Iniciar abre os apps instantaneamente. A Nvidia disse que o Surface tem processador Tegra - provavelmente o modelo Tegra 3+, feito para Windows RT. Ainda não sabemos qual a velocidade da CPU ou quanta RAM há lá dentro (mistério!), mas tudo é rápido.

E a digitação, como funciona? Não deu para saber! Cada tablet Surface que a Microsoft nos deixou tocar ou estava desligado, ou não tinha um teclado para acompanhar. Eu ficava ouvindo como era rápido digitar nele - "eu consegui 63 palavras por minuto da primeira vez que usei", disse um funcionário da Microsoft - mas os presentes no evento não podiam experimentar com as próprias mãos.

Então, sim, o Surface é impressionante. Ele vai ser fantástico. Melhor o Google trazer algo matador semana que vem na Google I/O, porque este tablet com Windows RT interessa muito mais que qualquer tablet com Android que eu já vi. Este é um rival claro para o iPad. Ou, pelo menos, assim parece. Veremos. Provavelmente veremos o primeiro Surface próximo ao lançamento do Windows 8, por volta de setembro - mal posso esperar.
Reações:

0 comentários: